2 de março de 2012

Estar. Descobrir. Amar.



É, é estranho como as coisas são.. Eu me pego a pensar e vejo como minha vida mudou assim de uma hora pra outra! Foi tudo muito rápido!
E o mais engraçado, eu não fiz nada programado, aconteceu. E isso é o que me espanta mais, sabe? Eu, que sou uma menina que programa tudo, deixar as coisas se sucederem desse jeito, de repente, de um jeito que eu não tive controle! Mas o pior de tudo, quer dizer, o melhor, foi saber que as coisas aconteceram porque tinham que acontecer, afinal, eu vivia numa farsa!
Como é possível, não? Quando as coisas estão diferentes (ou melhores!), a gente demora a acostumar com essa diferença, com esse novo... É estranho, sei lá. É o novo, não é?
O novo! "Eis o novo!" Ao mesmo tempo que é assustador, nos desperta curiosidade, mas ao mesmo tempo também desperta desespero... Angustia. A angústia. Principalmente a angústia. Porque a angústia é a falta de algo que nem sabemos o que é, e quando o novo aparece, parece suprir esse sentimento, mas não! O novo torna isso ainda maior. É inexplicável.
E acho que o próximo passo é o espanto, a admiração e por fim a rotina. Mas até a rotina chegar, há um longo caminho de descobertas a percorrer!

não sei se estou com medo, com alegria, com vontade de chorar.. sei é que ESTOU!

2 comentários:

Mari Machado disse...

Estamos!

Johnny disse...

"Sei lá, sei lá, a vida é uma grande ilusão;
Sei lá, sei la, só sei que ela está com a razão."

=]

Ocorreu um erro neste gadget